No documento, que também vai ser entregue na Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve por uma delegação do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), aqueles profissionais de saúde “exigem justiça” para que não sejam prejudicados na progressão da carreira.

“Em causa está a incorreta contagem de pontos que a administração do CHUA e a ARS Algarve decidiram aplicar aos enfermeiros e que prejudicará muitos na progressão em uma ou duas posições remuneratórias”, disse à Lusa Nuno Manjua, do SEP.

O dirigente sindical acrescentou que na ARS do Algarve “não houve nem um único enfermeiro que tenha subido de escalão desde o início do ano, ao contrário que aconteceu no centro hospitalar” que gere os hospitais de Faro, Portimão e de Lagos.

O SEP vai ainda dar conhecimento do abaixo-assinado aos ministros da Saúde e das Finanças e aos grupos parlamentares, tendo já pedido uma reunião com os deputados eleitos pelo Algarve.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.