O alemão Peter Martin Kuhn disse quarta-feira num tribunal de Nova Iorque que trabalhou para a empresa Privinvest como gestor de projetos para a implementação de sistemas de monitorização da zona costeira de Moçambique.

Antigo militar da Marinha alemã, Peter Martin Kuhn lembrou que “a pirataria era um grande problema” em Moçambique quando a Privinvest foi encarregada de fornecer material para projetos de pesca de atum ou proteção da zona económica exclusiva no país africano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.