A TAC (Tomografia Axial Computadorizada) é um exame complementar de imagem indispensável em algumas situações de emergência como os Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC).

O Hospital de Bragança tem o aparelho e radiologistas, mas há vários anos que os relatórios são contratados a serviços externos.

Segundo o presidente da ULS do Nordeste, Carlos Vaz, o equipamento está obsoleto e avaria “de vez em quando”, pelo que decidiu lançar um novo concurso para resolver a situação.

As avarias obrigam a que os doentes a necessitarem deste exame tenham de ser transportados para as unidades de saúde mais próximas com o equipamento e também pertencentes à ULS do Nordeste, nomeadamente o Hospital de Macedo de Cavaleiros.

Um novo TAC custaria mais de um milhão de euros e, em vez de optar pela aquisição, a administração abriu um concurso à procura de entidades externas dispostas a instalar o equipamento e a fazerem os relatórios dos exames, que continuam a ser realizados pelos radiologistas do Hospital.

O valor base da adjudicação é de 345.600 euros pelo prazo de 12 meses, com a condição de o equipamento a instalar ser novo, como disse à Lusa o presidente da ULS do Nordeste.

Os interessados têm até ao final do mês de novembro para apresentar propostas.

“Temos um TAC antigo e de vez em quando tem avarias, nós resolvemos abrir um concurso para a aquisição, instalação e relatórios de um TAC novo”, explicou o responsável.

Segundo Carlos Vaz, trata-se de um procedimento usual em vários serviços e deu como exemplo a adjudicação recente de “um equipamento de radiologia novo para a urgência do hospital de Bragança e mais um para o bloco operatório”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.