A maioria das embarcações foi localizada na sexta-feira em Cartagena (Múrcia), zona onde se verificou o maior afluxo de migrantes.

Os serviços de salvamento espanhóis tiveram de trabalhar nesta zona até às três horas da madrugada de sábado para resgatar 26 embarcações com 284 pessoas, entre elas mulheres e bebés.

Também foram intercetadas embarcações com migrantes no estreito de Gibraltar, apesar das más condições climatéricas, no Cabo de Gata (Almeria) e em Torrevieja (Alicante).

Até 31 de outubro, os serviços de Salvamento Marítimo coordenaram o regate de 13.533 migrantes, na sua maioria da África subsaariana, embarcados em 824 embarcações.

Este número registou um “importante acréscimo” face a igual período do ano passado, quando haviam sido intercetadas 357 embarcações que transportavam 5.384 pessoas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.