No encerramento do Congresso da Associação Portuguesa de Radiodifusão, em Lisboa, o chefe de Estado recordou as suas experiências na rádio, incluindo a cobertura de congressos partidários, mas escusou-se a comentar o congresso do PS, a decorrer na Batalha, Leiria.

“O Presidente da República não se pronuncia sobre congressos, a não ser desejar que corram muito bem”, indicou o chefe de Estado, notando que “tudo o que seja força e vitalidade dos partidos é força e vitalidade da democracia”.

Cabe ao chefe de Estado esperar pelos eleitos no congresso e “receber a delegação dos eleitos, como é já da praxe, na segunda-feira, ao começo da tarde”.

O Congresso do PS, que começou na sexta-feira, termina no domingo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.