“Precisamos de infraestruturas, sejam aeroportos, ferrovia, rodovia e portos marítimos para que o país possa continuar a desenvolver-se e todos possamos viver melhor. Temos de acarinhar estas infraestruturas e continuar a desenvolvê-las. E acabar com um desporto nacional que é o para-arranca, que tem caracterizado o passado português e é mau”, afirmou Pedro Nuno Santos.

“Quando tomamos decisões, tomamos, estabilizamo-las e agora temos de as executar”, acrescentou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, em declarações aos jornalistas no Porto de Leixões, concelho de Matosinhos, distrito do Porto.

O governante notou ainda ser preciso resolver os atrasos que surgem em obras públicas, muitos justificados por um setor da construção civil “muito mingado” por ter sido “muito atingido pela crise”, perdendo “dimensão e capacidade de resposta”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.