No exercício ASD/FS 2021 participam com meios navais, aéreos e terrestres forças armadas da Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Noruega, Espanha, Reino Unido e EUA, cuja Sexta Esquadra comanda o exercício.

Os militares vão treinar colaboração em cenários simulados de defesa antimíssil, incluindo contra ataques com mísseis balísticos, conduzidos a partir do Centro de Operações Conjuntas de Oeiras.

O comandante da força, Jonathan Lipps, da Marinha norte-americana afirmou que “quinze navios de dez nações, irão monitorizar, seguir e empenhar meios de defesa para fazer face a ameaças subsónicas, supersónicas, e balísticas na área [do arquipélago das Hébridas], reservada para o exercício.”, afirmou o Comandante Lipps.

A STRIKFORNATO, sediada em Oeiras, é um “quartel-general capaz de planear e executar operações marítimas e expedicionárias conjuntas, principalmente por meio da integração das forças navais e anfíbias dos EUA”, lê-se num comunicado da NATO.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.