O presidente da Associação de Pais, Patrick Mendes, revelou que faltam oito assistentes operacionais, a que acrescem outras cinco pessoas que se encontram de baixa média e mais duas que pediram a aposentação, o que afeta sobretudo as escolas Marquês de Pombal, Secundária de Pombal, Conde Castelo Melhor e Centro Escolar de Pombal.

"Solicitámos esta semana uma reunião extraordinária com o Conselho Geral do Agrupamento, para que seja aprovada uma deliberação conjunta, para que entreguemos na DGEsTE e no Ministério da Educação, de modo a pressionar as entidades competentes para resolver o problema do défice de auxiliares nas nossas escolas", explicou Patrick Mendes.

Segundo este encarregado de Educação, o agrupamento tem 2.897 alunos (22 com necessidades educativas especiais), distribuídos por 140 turmas, no total dos 13 edifícios escolares. Este ano letivo, "recebeu mais oito turmas devido ao encerramento das turmas dos colégios que perderam os contratos de associação".

O diretor do Agrupamento, Fernando Mota, confirmou o défice de assistentes operacionais, sublinhando que "a escola tem feito todas as diligências" junto da tutela. "A administração Central e a autarquia estão a par de tudo. É preciso desbloquear verbas para autorizar a contratação", explicou.

Admitindo que este é um problema antigo que "se tem vindo a agravar", o responsável garantiu que se a situação piorar terá de avançar com "planos de contingência e fazer reajustes" com os funcionários que tem ao dispor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.