Paraty é uma das regiões mais nobres do litoral sul do Estado do Rio de Janeiro, divisa com São Paulo. Com um grande número de ilhas, é um local nobre, caro, que possui diversas marinas espalhadas pela sua orla, dada a grande estabilidade que as águas calmas da região oferecem para a prática da navegação. Ao lado de Paraty, também no Rio de Janeiro, está outra cidade com tráfego de aeronaves particulares intenso, Angra dos Reis, onde Ayrton Senna possuía uma casa e costumava passar férias às voltas com seu jetski.

Embora seja uma região com tantas pessoas poderosas, personalidades, empresários e um intenso fluxo de aeronaves, o aeroporto de Paraty não possui equipamentos para aterragem por instrumentos, sequer torre de controle. É comum naquela região, que ocorram chuvas torrenciais momentâneas durante esta época do ano, tanto que a cidade de Paraty, construída por portugueses, possui um sistema de escoamento das águas da chuva nas suas ruas do centro histórico feito com as pedras da calçada. O avião acidentado é um dos mais modernos da aviação civil, um KingAir que possui grande autonomia de voo, alta estabilidade e equipamentos de ponta.

Segundo um piloto que se aproximava da região no mesmo momento do acidente, havia uma instabilidade intensa naquela área do aterragem, com chuva e ventos fortes - ainda não se sabe ao certo, mas tudo indica que o piloto da aeronave que caiu se aproximou da cabeceira da pista e decidiu abortar a manobra devido a essa instabilidade. Estaria, portanto, ainda segundo esse piloto, a uma altura de 500 pés - aproximadamente 150 metros de altura.

Ele sugere que vários problemas podem ter ocorrido nesse momento, entre eles um vento de cauda que poderia tirar o controle da aeronave no momento da inversão. O facto é que a aeronave onde viajava o juiz Teori chocou na água de bico, o que terá gerado um choque semelhante a uma colisão contra uma parede. E, mesmo que entrasse na água sem gerar muito impacto, a profundidade dessa região é de apenas 6 metros, aproximadamente.

Nascido a 15 de setembro de 1948, Teori Zavascki foi professor, juiz, juiz do Tribunal de Justiça durante a gestão de Fernando Henrique Cardoso e juiz do Supremo Tribunal Federal, indicado por Lula, desde 2012. Atualmente era um dos nomes mais importantes do sistema de justiça brasileiro, cujas ações geravam grande agitação nos media.

Relator da Operação Lava Jato, a sua caneta era uma das mais temidas da atualidade. Considerado um dos juízes mais aplicados, Zavascki não se furtava a trabalhar nos fins de semana, feriados e esticava sempre o expediente. Era um dos poucos juízes do STF que não gostava de dividir os seus processos com os demais colegas - prática comum entre os juízes - daí o grande volume de processos para a sua análise: mais de 7 mil. Era o campeão entre seus pares.

Segundo o filho Francisco Zavascki, em maio de 2016 o seu pai sofreu ameaças por conta da Operação Lava Jato. Afirmou que se algo acontecesse com a sua família, todos saberiam a causa. O pai, na ocasião, alegou que não tinha acontecido nada de muito sério. As declarações de Francisco ainda aparecem na sua timeline no Facebook e certamente irão levantar suspeitas de agora em diante.

Entretanto, tudo indica que o acidente foi uma fatalidade. Havia, de facto, uma forte tempestade no momento da aterragem e parece ter sido essa a causa do acidente.

Nessa região, acidentes com aeronaves são um facto recorrente, em geral com nomes desconhecidos mas, também com personalidades, como foi o caso de Ulysses Guimarães, deputado e presidente da Câmara dos Deputados durante a promulgação da Constituição de 1988 - que rege as leis do país até o momento. Ulysses voltava para São Paulo de helicóptero com a sua esposa e o piloto com um tempo muito instável. A aeronave caiu no mar e os corpos nunca foram encontrados. Mais recentemente, Pedro Paulo Diniz, filho de Abílio Diniz - então proprietário da rede de supermercados Pão de Açúcar, saía de Angra com o seu piloto e a namorada num helicóptero de última geração durante tempo instável. A história repetiu-se, queda da aeronave em alto mar. Pedro Paulo e o piloto sobreviveram e a namorada não resistiu.

Um morador de Paraty chamado Elias, que faz passeios turísticos, ajudou no resgate e mergulhou com os socorristas, chegou a ver uma mulher jovem viva dentro da aeronave, batendo na janela a pedir socorro. "Ela gritava muito e pedia socorro. Nós pedíamos para que ela se acalmasse mas ela estava muito desesperada." Eles não conseguiram resgatá-la porque a aeronave estava muito danificada e a jovem estava na parte de trás, nas últimas janelas.  Terá morrido afogada.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.