O massacre deu-se na cidade de Nakhon Ratchasima e além de 20 mortos as autoridades contabilizaram 31 feridos.

O comissário geral da Polícia Real da Tailândia, Chakthip Chajinda, assegurou aos jornalistas que a situação está "sob controlo", sem precisar se o atacante foi capturado ou se ainda está dentro do centro comercial.

Cerca das 19:45 (hora de Portugal,02:45 na Tailândia) ouviu-se um intenso tiroteio dentro do centro comercial mas não há informação sobre quem disparou. Várias ambulâncias chegaram ao edifício.

As agências de notícias confirmaram ter ouvido tiros no centro comercial, de onde durante a noite foram saindo dezenas de clientes aterrorizados.

O suspeito foi identificado como Jakrapanth Thomma e o tiroteio ocorreu inicialmente numa base militar nas imediações da cidade de Nakhon Ratchasima, no nordeste da Tailândia, e depois num centro comercial na cidade.

Segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press, um polícia da cidade contactado telefonicamente disse que o soldado matou inicialmente outro soldado e uma mulher e feriu uma terceira pessoa, aparentemente devido a uma disputa de terras.

Polícias da cidade, que não quiseram ser identificados, disseram que o suspeito levou uma arma da sua base e conduziu em direção ao centro comercial, disparando pelo caminho, referiu a AP.

Vários media tailandeses indicaram que o atirador utilizou um veículo militar.

(Notícia atualizada às 22h04)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.