Em declarações à Lusa, Manuel Salgado afirmou que “o que está previsto são duas intervenções distintas”, sendo que a primeira abrange a “placa central daquela praça, em que existe uma concessão”, e a segunda decorrerá junto às novas escadas rolantes de acesso ao Castelo de São Jorge.

“Houve uma renegociação dessa concessão, mantendo o mesmo concessionário, no sentido de substituir os atuais quiosques por uma estrutura mais compacta e que ocupa uma área ligeiramente superior”, explicou Manuel Salgado, falando também na “qualificação daquela área”, que “neste momento está bastante degradada”.

A intenção do município com este novo investimento é que o Martim Moniz “passe a ser um espaço com uma qualidade que hoje não tem”, mantendo “as mesmas características de comércio, restauração, mas com outra qualidade relativamente à situação atual”.

De acordo com o vereador, o projeto prevê também a construção de um “parque infantil de grande dimensão junto ao Hotel Mundial e será mantido o lago que está do lado norte, no enfiamento da rua da Palma”.

Os trabalhos na placa central da praça deverão ter início “dentro de relativamente pouco tempo”, adiantou o autarca, falando “num mês ou pouco mais que um mês”.

“E acho que é intenção do concessionário que em meados do ano que vem já esteja a funcionar”, acrescentou.

A par desta intervenção, está prevista também uma outra, da responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa, para “melhorar e alargar o passeio do lado da capela de Nossa Senhora da Saúde e das escadas rolantes”.

Esta obra deverá demorar mais para arrancar, uma vez que “ainda tem de ser feito o projeto, depois tem de ser lançado o concurso público para uma empreitada e depois realizada a obra”, apontou Manuel Salgado, que não precisou quando é que os trabalhos podem começar.

Quanto ao investimento, o autarca socialista não quis precisar um valor, dizendo apenas que “primeiro tinha sido feito um estudo com um valor para uma intervenção total na praça”, mas como foi decidido requalificar apenas parte, “há de ser uma fração do que inicialmente estava estimado”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.