Para evitar que as pessoas “fiquem em casa e não vão votar por medo de contágio por covid-19”, esta autarquia do distrito do Porto decidiu diminuir para 600 o número de eleitores por mesa de voto, número que a Comissão Nacional de Eleições (CNE) fixou em 1.000.

Em comunicado, a Câmara explicou que, por este motivo, o concelho contará com mais cerca de 100 mesas de voto - num total de 253 -, algo que representa “um desafio financeiro e logístico para a autarquia”, vincou.

A autarquia optou por baixar o número para 600 por mesa de voto para dar um “sinal de confiança e segurança” à população e, assim, diminuir a abstenção, sublinhou.

O aumento do número de mesas implicou o reforço dos recursos humanos, aos quais a câmara vai disponibilizar material de proteção individual, como máscaras, luvas, álcool gel e biombos.

Além disso, vai colocar tendas no exterior dos locais de voto onde se observem constrangimentos nos espaços onde as pessoas aguardarão pela sua vez de votar.

“Estamos a tomar todas as medidas para que os cidadãos de Matosinhos se sintam seguros ao exercer o seu direito de voto. Consideramos que o maior perigo é a democracia não funcionar e as pessoas ficarem em casa por medo”, disse a presidente da câmara, Luísa Salgueiro, citada na nota.

A autarquia organizou já uma bolsa de voluntários de funcionários municipais para integrar as equipas de recolha dos votos em mobilidade, destinada aos cidadãos que se encontram em confinamento ou isolamento devido à covid-19.

“Estamos a visitar, juntamente com a Unidade de Saúde Pública de Matosinhos, todos os locais de voto para nos assegurarmos que os planos de contingência são adaptados a cada caso”, sublinhou a socialista Luísa Salgueiro.

A autarca acrescentou que, a partir de hoje, começam a ser distribuídos em todas as caixas do correio folhetos com indicação do local de voto e medidas de segurança que cada um deve adotar na altura do voto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.