“Tomei esta decisão de estender o cessar-fogo até 31 de dezembro. Que seja claro: isto não é um ultimato ou um prazo, mas espero que todo o processo para obter um novo acordo seja completado muito antes disso”, disse Santos, em declarações transmitidas pela televisão.

Os colombianos rejeitaram a 2 de outubro, num referendo, o acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), com o “não” a reunir 50,21% dos votos.

O acordo foi assinado a 26 de setembro pelo Presidente da Colômbia e o líder da guerrilha, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko.

Juan Manuel Santos foi este mês distinguido com o prémio Nobel da Paz por causa do acordo de paz que conseguiu com as FARC.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.