O grupo parlamentar do PSD apresentou esta segunda-feira um requerimento ao presidente da Comissão de Educação e Ciência para a audição, com caráter de urgência, do reitor da Universidade de Lisboa, António Manuel da Cruz Serra, que na semana passada condenou a política do Governo e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

A sessão de abertura do ano académico, que se realizou na semana passada, coincidiu com a última aula do Presidente da República e ficou marcada pelas declarações de Cruz Serra, que reprovou o encerramento de vagas para alunos, lamentou a falta de financiamento e atacou à autonomia universitária, entre outras críticas.

Para o PSD, a análise feita por Cruz Serra à postura e trabalho governativo merecem a atenção dos partidos políticos e “uma profunda reflexão e discussão na Assembleia da República”, que deve acontecer antes da discussão do próximo Orçamento do Estado.

Os deputados lembram que o ensino superior foi confrontado com “um Orçamento para 2019 que sobrecarrega as instituições com despesas financeiras não compensadas pelo Estado e sobre o qual as instituições de ensino superior já começaram a manifestar o seu desagrado”.

Dando como exemplo o anúncio de aumentos salariais, o PSD acusa o executivo de se “esconder de forma covarde no momento de assumir o pagamento da conta, atirando o problema para o colo das instituições”, lê-se no requerimento hoje entregue.

No mesmo sentido, os sociais-democratas lembram a política de estímulo ao emprego científico que foi “sucessivamente adiada até ao último ano de Governo” e depois “de anúncios sucessivos de contratações de 5 mil investigadores, o Governo optou por esconder-se novamente atrás das instituições na abertura dos concursos”.

O processo de regularização de precários (PREVPAP), a falta de oferta de alojamento estudantil ou a nova política de vagas de acesso ao ensino superior são outros dos temas sobre os quais os deputados querem ouvir a opinião do reitor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.