Reino Unido

O Reino Unido registou 11 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, menos do que as 21 da véspera, tendo o total contabilizado durante a pandemia subido para 44.830 óbitos, informou hoje o ministério da Saúde britânico.

Dos cerca de 102 mil testes processados, 530 tiveram resultado positivo (650 no domingo), pelo que o número de casos de contágio desde o início da pandemia de covid-19 passou para 290.133. Estes números são dos mais baixos desde março, mas os valores registados durante o fim de semana são sistematicamente baixos devido ao atraso do processo administrativo.

O Reino Unido continua a aliviar o confinamento, com diferenças nas restrições e calendário entre Inglaterra e as restantes nações do Reino Unido (Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) devido à autonomia dos Governos regionais em matéria de saúde.

Entretanto, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, exortou hoje ao uso de máscaras em lojas e outros espaços fechados, deixando em aberto a possibilidade de ser tornada obrigatório, como acontece na Escócia desde a semana passada.

Em declarações a jornalistas durante uma visita ao serviço de ambulâncias de Londres que “as proteções para a cara têm um valor real em espaços confinados e penso que o público percebe isso”.

Questionado sobre se o uso deve ser obrigatório, tal já é o caso nos transportes púbicos, Johnson disse que o governo vai olhar para as orientações à população e decidir “nos próximos dias”.

O ministro da Saúde, Matt hancock, revelou hoje que as autoridades de saúde britânicas estão a atuar para suprimir mais de 100 surtos localizados de covid-19 por semana no Reino Unido, mas que nem todas as medidas são divulgadas.

Itália 

Itália registou nas últimas 24 horas 13 mortes e 169 casos de infeção pelo novo coronavírus, reforçando a descida sensível dos últimos dias, que inverteu uma tendência ascendente registada na semana passada.

Desde o princípio da pandemia no país, em fevereiro, 243.230 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus e 34.967 morreram de covid-19, a doença que este provoca.

Nas últimas 24 horas, 178 pessoas foram consideradas curadas, o que eleva o total destes casos a 195.106.
Atualmente no país há 13.157 pessoas com resultado positivo para coronavírus.

Os números hoje divulgados pela Proteção Civil italiana reforçam a descida sensível de casos de infeção registada no fim de semana, depois de três dias de aumento dos contágios.

Na semana passada, os casos subiram dos 138 registados na terça-feira, para 193 na quarta, 229 na quinta e 276 na sexta, mas, no fim de semana, os números voltaram a descer, respetivamente para 188 no sábado e 234 no domingo.

As variações são sensíveis e, em média, o número de novos casos diários tem-se situado em torno das duas centenas.

Itália decretou o confinamento da população em março e, a 4 de maio, iniciou um processo por etapas de levantamento das restrições.

A 3 de junho abriu fronteiras com todos os países da União Europeia (UE) e a 1 de julho para os voos provenientes de países fora do espaço europeu de livre circulação Schengen, mas, neste caso, limitando as viagens a motivos de trabalho, estudo, saúde ou absoluta urgência, e sujeitando os viajantes a uma quarentena de duas semanas.

Espanha

Espanha registou 164 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas e desde a última sexta-feira morreram três pessoas com a covid-19, a doença que este provoca, segundo o Ministério da Saúde espanhol.

O relatório divulgado hoje com a atualização da situação epidemiológica no país atualizou o total de pessoas infetadas desde o início da doença para 255.953, dos quais 164 diagnosticados nas últimas 24 horas.

A comunidade da Catalunha é a região com mais novos casos (42), seguida de Aragão (32), da Andaluzia (18) e Castela-Mancha (16) e Estremadura (16).

Por outro lado, são agora 28.406 o número total de óbitos devido à pandemia, mais três do que na última sexta-feira.
O relatório diário com a situação epidemiológica informa que já passaram pelos hospitais 125.751 pessoas com a covid-19, tendo dado entrada na última semana 146.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 569 mil mortos e infetou mais de 12,92 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (135.205) e mais casos de infeção confirmados (mais de 3,3 milhões).

Seguem-se Brasil (72.100 mortos, mais de 1,86 milhões de casos), Reino Unido (44.830 mortos, mais de 290 mil casos), México (35.006 mortos, quase 300 mil casos), Itália (34.954 mortos e mais de 243 mil casos), França (30.007 mortos, mais de 208 mil casos) e Espanha (28.406 mortos, quase 256 mil casos).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.