No exterior da mansão registaram-se cenas de gritos e empurrões, pouco após os dois dirigentes terem apertado a mão e entrarem no edifício, referiram jornalistas dos dois países citados pela agência noticiosa Efe.

Membros da “pool” de Biden, o grupo de repórteres que acompanha as atividades do Presidente, explicaram que a tensão começou numa entrada lateral, quando os repórteres norte-americanos e russos se apressaram para entrar na mansão e foram travados por funcionários e agentes de segurança dos EUA e da Rússia.

Aos jornalistas norte-americanos foi pedido por diversas vezes para formarem uma fila em separado, mas as instruções não foram cumpridas e começaram a gritar e a empurrar para entrar, enquanto um responsável suíço pedia calma, acrescentou a Efe.

O tumulto prosseguiu quando funcionários da Casa Branca tentaram colocar no interior do edifício os jornalistas e fotógrafos norte-americanos, argumentando que os EUA e a Rússia tinham chegado a acordo sobre o número de repórteres a quem seria permitido acesso à grande biblioteca onde se iniciou a cimeira.

Biden e Putin emitiram as primeiras declarações quando numerosos jornalistas ainda se encontravam fora da sala.

No final, apenas nove dos 13 repórteres que incluem a “pool” de Biden conseguiram aceder à sala.

De acordo com a correspondente chefe da CNN na Casa Branca, Kaitlan Collins, no interior alguns jornalistas colocaram-se frente às câmaras e outros começaram a falar, enquanto os dois presidentes tentavam pronunciar as primeiras palavras, aumentando ainda mais a tensão entre os repórteres.

Por sua vez, o canal russo Rossiya-24 culpou pela situação de caos os jornalistas norte-americanos “em busca de melhores posições”, por terem tentado entrar no edifício apesar de, segundo a cadeia televisiva, não estar permitido o acesso a jornalistas.

Esta fonte assegurou que apenas podiam aceder os fotógrafos para registar imagens durante as declarações iniciais dos dois líderes.

Após este acidentado começo, os jornalistas foram afastados da sala para dar início a uma cimeira à porta fechada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.