De acordo com a publicação, após o plano de May para a saída do Reino Unido da União Europeia (‘Brexit’) ter sido rejeitado pelos líderes europeus, os assessores da ministra estudam a hipótese de eleições antecipadas para dar apoio público a uma eventual nova estratégia do Governo.

O semanário citou ainda uma conversa telefónica entre dois membros da equipa da primeira-ministra do Reino Unido, na qual é questionada a necessidade de convocar eleições antecipadas.

No entanto, uma fonte de Downing Street assegurou ao jornal que é “categoricamente incerto” o Governo britânico estar a preparar eleições e negou que estejam a decorrer reuniões para discutir a hipótese.

Em comunicado, Theresa May disse hoje que é o momento de “manter a cabeça fria” e “controlar os nervos”.

No documento, a primeira-ministra britânica acrescentou que sempre defendeu que as negociações do ‘Brexit’ seriam difíceis.

A líder do Governo acusou ainda o Partido Trabalhista, o Partido Liberal Democrata e o Partido Nacionalista Escocês de quererem “aproveitar o momento para receber proveitos políticos”.

Em junho de 2017, Theresa May convocou eleições antecipadas, antes de iniciar as negociações do ‘Brexit’, perdendo a maioria absoluta que detinha no parlamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.