Segundo o ‘National Earthquake Information Center’, o evento teve lugar a dez quilómetros de profundidade,

João Luís Gaspar, do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) declarou à agência Lusa que este evento,registado na crista média atlântica, "não tem qualquer tipo de relação" com a crise sísmica que se faz sentir desde 2 de novembro na ilha do Faial, na zona do Capelo.

A crise sísmica, que ocorre numa zona entre os 25 e os 35 quilómetros a oeste do Faial, já provocou mais de cinco mil eventos, entre os quais 51 sismos sentidos pela população, sete destes com magnitude superior a 4 na escala de Richter.

O mais intenso sismo desta crise sísmica foi registado a 18 de novembro, pelas 08:41, e teve magnitude de 4,7.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.