Primeiro, jogaram-se os quartos-de-final femininos. Venus Williams foi a primeira a entrar em court e para tentar atingir a meia-final pela primeira vez desde 2003, ano em que chegou à final e acabou por perder para a sua irmã Serena em três sets. Pela frente tinha a russa Anastasia Pavlyuchenkova que, na ronda anterior, tinha eliminado a compatriota Svetlana Kuznetsova. No primeiro set, as duas jogadoras mostraram-se muito irregulares no serviço, no entanto, Venus conseguiu quebrar o serviço da sua adversária por três ocasiões acabando por vencer a primeira partida por 6-4.  No segundo set, a irregularidade das jogadoras no serviço manteve-se, tendo cada uma sofrido duas quebras de serviço. O set teve mesmo de ser resolvido num tie-break em que a mais velha da irmãs Williams acabou por se superiorizar por 7-3, garantindo assim um lugar na meia-final.

De seguida, entraram em campo Coco Vandeweghe e a Garbine Muguruza, ambas a procurarem alcançar as meias-finais do torneio pela primeira vez. Vandeweghe, que vinha confiante depois de ter eliminado a número um mundial Angelique Kerber, acabou por não dar hipótese à atual campeã de Roland Garros. Se o primeiro set ainda foi equilibrado, com um break a fazer a diferença para o lado da americana com o parcial de 6-4, no segundo, a espanhola ganhou somente dez pontos, tendo levado um corretivo de 6-0.

Na sessão noturna, ocorreram os jogos do quadro masculino. O primeiro jogo opôs o suíço Stan Wawrinka, vencedor do Open da Austrália em 2014, ao francês Jo-Wilfried Tsonga, finalista em 2008. As expectativas de um encontro equilibrado confirmaram-se no primeiro set com Wawrinka a apenas a conseguir levar a melhor num tie break em que saiu vencedor por 7-2. No segundo set, o equilíbrio manteve-se mas Stan superiorizou-se a Tsonga, novamente fechando o set com uma quebra de serviço por 6-4. No terceiro set, o suíço colocou-se logo em vantagem por 3-0, controlando-o o resto do encontro e vencendo o set por 6-3.

Após este jogo, foi a vez de Roger Federer e Mischa Zverev. O alemão Zverev tinha chocado o mundo do ténis na ronda anterior ao derrotar o número um do ranking Andy Murray. Federer, por seu lado, procurva vencer e continuar na sua demanda pelo 18º Grand Slam. O primeiro set durou apenas 19 minutos com Federer a sair vencedor por 6-1. O segundo foi mais equilibrado, com os jogadores a trocarem quebras de serviço. Com o parcial de 5-5, Federer quebrou o serviço de Zverev - novamente - e fechou o set por 7-5. Com uma confortável vantagem de dois sets, Federer voltou ao seu melhor nível e venceu o terceiro set por 6-2.

Com estes resultados, teremos uma final 100% americana no quadro feminino e uma meia-final 100% suíça no quadro masculino.

Na jornada de amanhã, o destaque vai para o encontro entre Rafael Nadal e Milos Raonic.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.