Os adeptos do Malmo não perdoaram que Ibrahimovic, que começou nas escolinhas do clube e chegou à equipa principal, antes de seguir uma carreira de sucesso no estrangeiro, se tornasse coproprietário do rival.

Alguns adeptos acenderam tochas, colocaram uma mensagem discriminatória na mesma, uma sanita e sacos plásticos na cabeça da estátua.

Os jornais suecos informam que o cenário obrigou à colocação de uma vedação em lona e à presença de carros de patrulha no local, acrescentando que também a casa de Ibrahimovic, em Estocolmo, foi vandalizada com a palavra judas na porta.

O sueco, de 28 anos, que se destacou como jogador no Ajax, AC Milan, Inter de Milão, Juventus, Paris Saint-Germain, FC Barcelona e Manchester United, adquiriu 50% das ações da filial sueca da empresa de espetáculos norte-americana AEG, dona do Hammarby e dos Los Angeles Galaxy.

O sueco garantiu que de futuro estará muito ligado ao clube, mas que não pretende jogar lá.

“Tenho vontade de trabalhar no futebol, mas a partir de um outro ângulo. Não apenas no relvado, ainda que possa fazer algo, porque não sou muito velho, mas não como futebolista. Posso ajudar nos treinos”, disse o sueco.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.