O habitual titular da baliza da equipa da ‘quinas’ rescindiu unilateralmente o contrato com o Sporting, alegando justa causa, depois de a equipa do Sporting ter sido agredida por alegados adeptos do clube da Academia, em Alcochete.

"É importante que todos os jogadores se sintam muito motivados nesta fase. Nem todos tiveram uma vida calma e tranquila nos últimos tempos, isso acontece-nos a todos e sabemos como a motivação e o estado de espírito são essenciais para darmos o nosso melhor e o Rui Patrício é uma marca extraordinária do nosso futebol, é um atleta que merece o carinho e o respeito de todos e com quem contamos para fazer um grande campeonato, sem prejuízo dos outros jogadores", disse António Costa.

António Costa elogiou ainda o trabalho da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e da seleção, que considerou um “excelente exemplo do que deve ser o futebol e o desporto, que deve ser profissionalismo, dedicação, esforço, mas um grande ‘fair play’, que estes profissionais sempre têm demonstrado e vão demonstrar na Rússia”.

“Eu acho que a forma como a FPF tem demonstrado e sabido gerir o futebol português, aquilo que é o desempenho extraordinário dos nossos atletas, sejam os que jogam em Portugal, sejam os que em grandes clubes do mundo, devia servir de referência para aquilo que queremos que seja o futebol. O futebol tem de ser isso. Não é por acaso que é o desporto que mais pessoas apaixona no mundo inteiro e é preciso que assim continue a ser. É um jogo extraordinário quando é jogado dentro das quatro linhas”, assumiu.

Questionado sobre as polémicas atuais do futebol português, Costa considerou que “há um problema geral” e disse esperar que o defeso “sirva para haver uma reflexão” para que todos possam “começar a próxima época devidamente concentrados no que se importa que é o que se passa dentro das quatro linhas”.

O governante, que destacou o "excelente trabalho de Beto" contra a Bélgica, num encontro particular, abraçou Rui Patrício durante a visita que fez à seleção portuguesa que está a preparar a presença no Mundial2018.

O primeiro-ministro disse que vai assistir ao terceiro encontro de Portugal na Rússia, frente ao Irão, depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, estar na partida de estreia, com a Espanha, numa altura em que António Costa vai estar nos Estados Unidos.

“Eu irei aos oitavos de final, o presidente da AR irá aos quartos de final, o Presidente da República às meias-finais e depois iremos todos à final com certeza”, disse, entre risos, Costa.

Portugal está integrado no Grupo B do Mundial2018, juntamente com Espanha, com quem se estreia em 15 de junho, quatro dias antes de jogar com Marrocos, fechando a presença na fase de grupos, frente ao Irão, em 25 do mesmo mês.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.