Depois de já ter vencido Roland Garros em 2019 e Wimbledon em 2021, Barty somou o terceiro ‘major’ da carreira com um triunfo sobre Collins, 30.ª, por 6-3, 7-6 (7-2), em uma hora e 27 minutos.

Sem perder qualquer ‘set’ no torneio, Barty voltou a dar, 44 anos depois, um título no Open da Austrália a uma tenista local, repetindo o feito de Chris O’Neil em 1978.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.