Segundo a polícia, McGregor, de 29 anos, entregou-se voluntariamente horas depois de ter estado envolvido no ataque a um autocarro que saía do Barclays Center, em Brooklyn, Nova Iorque, onde decorria uma conferência de empresa com os lutadores do evento a ter lugar naquele espaço na madrugada do próximo sábado (03h00, em Lisboa), o UFC 223.

Imagens recolhidas no local e divulgadas em vários sites da especialidade, mostram McGregor e um grupo de cerca de uma dezena de pessoas a atirarem objetos ao autocarro no qual seguiam outros lutadores.

Um dos objetos arremessados por McGregor partiu um vidro do autocarro, que atingiu o lutador norte-americano Michael Chiesa.

Sem competir na UFC há quase dois anos, McGregor será destituído do seu cinturão de pesos leves, conquistado em 2016, para o vencedor da luta entre Khabib Nurmagomedov e Max Holloway.

O irlandês tem importância acrescida no episódio e no evento principal do cartaz, pois o vencedor deste combate iria muito — até este incidente — provavelmente ser o seu próximo adversário.

Todavia, na quarta-feira, Artem Lobov, seu companheiro de equipa, teve uma altercação com russo Nurmagomedov, quezília que se acredita estar na origem do ataque ao autocarro.

Durante a madrugada, Dana White, presidente da principal promotora de artes marciais mistas do mundo, a UFC, disse aos jornalistas que se tratou da "coisa mais lamentável que aconteceu na história da companhia" e que haverá consequências para este ato daquela que é, indubitavelmente, a sua maior estrela e a figura mais popular daquele desporto.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.