Em declarações à estação de rádio suíça SRF Sport, Federer, de 39 anos, afirmou que está “desejoso de voltar a celebrar vitórias” e disse ter escolhido a prova de Doha, que venceu em 2005, 2006 e 2011, “por ser um torneio mais pequeno, no qual a pressão é menor”.

Roger Federer, que competiu pela última vez nas meias-finais do Open da Austrália, em 2020, garantiu estar “preparado para um longo e duro caminho” para conseguir voltar a vencer encontros.

O tenista suíço, vencedor de 20 torneios do ‘Grand Slam’, recorde que partilha com o espanhol Rafael Nadal, ocupa a quinta posição do ‘ranking’ da ATP, que liderou durante 310 semanas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.