Depois de oito finais consecutivas, quatro com os Miami Heat e outras tantas pelos Cleveland Cavaliers, LeBron James sentiu em 2018/19 a força da Conferência Oeste, não conseguindo sequer levar o conjunto de LA à fase das decisões.

Campeão e ‘MVP’ (Jogador Mais Valioso) das finais em 2001/02 e 2002/03, pelos Heat, e 2015/16, pelos ‘Cavs’, o agora 23 dos Lakers deixou Cleveland pela segunda vez, depois de uma primeira para rumar a Miami, no verão de 2010, e não foi feliz.

Os ‘play-offs’, para uns Lakers com LeBron, mais uns veteranos, casos de Rondo e McGee, e vários jovens muito promissores, como Kuzman, Ingram ou Lonzo Ball, eram o objetivo mínimo da época e, a determinada altura, pareciam atingíveis.

Depois de um início de temporada difícil, com três derrotas, os Lakers ‘encarrilaram’, chegaram a um registo positivo em 11 de novembro (sete vitórias e seis derrotas) e, a 15 de dezembro, ostentavam já 18 triunfos e 11 desaires.

O conjunto de Los Angeles ainda passou o Natal, coroado com um triunfo no reduto dos bicampeões em título Golden State Warriors por 127-101, em posição de apuramento (20-14), mas LeBron James lesionou-se e a equipa ‘caiu’.

Quando a sua grande ‘estrela’ regressou, o registo já só era positivo à tangente (26-25), sendo que, então, começaram os rumores de trocas de jogadores e a equipa desuniu-se em definitivo, começando a perder jogos atrás de jogos, alguns por margens avultadas.

Supostamente, LeBron James quis levar Anthony Davis para Los Angeles e, para isso, teria convencido os dirigentes dos Lakers a prescindirem de quase todos os outros jogadores, de forma a convencer os New Orleans Pelicans a ceder o extremo/poste.

A polémica foi muita, até porque Davis fez saber junto dos Pelicans que queria sair, mas a transferência falhou, e o conjunto californiano, em que vários jogadores não conseguiram esconder o seu desagrado com a situação, nunca mais foi o mesmo.

Habituado às finais – já ia em oito seguidas, além de uma primeira em 2007, pelos ‘Cavs’ -, LeBron James falhou, assim, os ‘play-offs’ na primeira época em Los Angeles.

A aposta passará agora, certamente, por conseguir os reforços que pretende ver ao seu lado para na próxima época poder lutar por nova final, mais do que apenas pelos ‘play-offs’: Anthony Davis voltará à lista e talvez Kawhi Leonard ou Kyrie Irving.

Para já, os ‘play-offs’ de 2019 serão bem diferentes para LeBron James, que os terá de ver pela televisão, não podendo lutar, aos 34 anos, por mais um título, numa época em que tem médias de 27,4 pontos, 8,5 ressaltos e 8,1 assistências por jogo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.