"Tivemos muitos pais e jovens que passaram por esta primeira feira anual para dar apoio ao jovens da nossa comunidade, a ajudá-los a ter aquele primeiro emprego", afirmou a luso-canadiana Cristina Martins, deputada provincial do Ontário, eleita pelo distrito eleitoral da Davenport.

A primeira Feira de Emprego para Jovens, destinada a jovens dos 15 aos 25 anos, foi promovida pelo deputada provincial e pela vereadora da Câmara Municipal de Toronto Ana Bailão.

No certame, que decorreu no sábado num centro comercial da Davenport, em Toronto, o maior distrito eleitoral do Canadá onde reside a maior comunidade portuguesa, estiveram representadas diversas entidades provinciais e municipais, e sem fins lucrativos, que promoveram diversos ‘workshops' oferecendo dicas e formação aos jovens, de como procurar um emprego, na elaboração de um currículo, e nas técnicas de entrevista de emprego.

"Estou à procura de algo na área do turismo visto ser a minha área de estudo. Encontrei algo interessante", disse Henrique Paciência, um jovem luso-canadiano de 18 anos, filho de emigrantes das Caldas da Rainha e da Póvoa de Varzim.

O estudante de Turismo no curso profissional do Humber College justificou que não é muito habitual "encontrar ofertas de trabalho na área do turismo".

No entanto, o lusodescendente também salientou que aquela Feira pode ser a solução para que o estereótipo da comunidade portuguesa possa ser alterado, com diversas alternativas de trabalhos, numa comunidade muitas das vezes identificada apenas com áreas da construção civil e limpeza.

"Há muitos anos diziam que os portugueses não concluíam os seus estudos, mas agora isso mudou. Os nossos pais, a maior parte deles, trabalha na construção, e aqui estão entidades de outras áreas do mercado laboral, que podem ser a solução para os jovens portugueses", disse.

Também Marisa Pereira, de 18 anos, filha de emigrantes do Minho, reconheceu ser um "bocado difícil" encontrar um primeiro trabalho, fruto da situação económica que se vive em geral.

"Quero encontrar trabalho. É um bocado complicado. Pretendo um trabalho em part-time para adquirir experiência. Aqui em Toronto o mercado de trabalho é muito competitivo. Com a questão económica tem sido difícil encontrar", reconheceu a estudante de Ciência e Arte Geral no Humber College.

Marisa Pereira pretende encontrar algo para desenvolver as "competências e formação", e não tem dúvidas que a feira "ajudou bastante" os jovens lusodescendentes a terem contacto com o mercado laboral.

O Governo Federal canadiano pretende aumentar o trabalho de verão para os estudantes, num programa financiado por Otava que vai aumentar nos próximos três anos para 220 milhões dólares canadianos (150 milhões de euros), disse à agência Lusa uma fonte do gabinete da deputada federal Julie Dzerowicz, eleita pela Davenport.

Segundo o gabinete da deputada liberal, o Governo pretende passar de 34 mil (2015) para 70 mil jovens a empregar este verão, no âmbito do programa de Trabalho de Verão para Jovens.

Calcula-se que existem no Canadá cerca de 550 mil portugueses e lusodescendentes, estando a grande maioria localizada na província do Ontário.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.