“As vendas líquidas do grupo cresceram 6,5% para 17,3 mil milhões de euros, apesar dos menos 21 dias de vendas na Polónia”, lê-se na informação divulgada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Das principais insígnias, a polaca Biedronka cresceu 5,6% para 11.691 milhões de euros e o português Pingo Doce aumentou em 4,6% em 2018 face a 2017, para 3.835 milhões de euros.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.