“O Novo Banco, S.A. informa que após a obtenção das necessárias aprovações, nomeadamente junto do Banco de Portugal e da autoridade reguladora do setor financeiro na Venezuela, e o cumprimento da totalidade das demais condições precedentes, foi concretizada a venda dos ativos e passivos da Sucursal na Venezuela do Novo Banco ao BANCAMIGA, Banco Universal, C.A., da Venezuela”, lê-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O Novo Banco, que não refere o valor do negócio, diz que com a conclusão desta transação deixa de ter qualquer atividade bancária na Venezuela.

“Esta transação representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de ativos não estratégicos do Novo Banco, prosseguindo a sua estratégia de foco no negócio bancário doméstico e ibérico”, afirma a instituição criada aquando a resolução Banco Espírito Santo (BES), em 2014.

Desde outubro passado, o Novo Banco pertence maioritariamente (em 75%) ao fundo norte-americano Lone Star, mantendo o Fundo de Resolução os restantes 25%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.