A aquisição de armamento e diverso equipamento de proteção individual e para funções especializadas está prevista na Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança, que fixa objetivos até 2021 para a realização de investimento na PSP, GNR e SEF.

A proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2020 e entregue na segunda-feira à noite na Assembleia da República adianta que o executivo vai continuar com a aquisição de viaturas no âmbito de procedimentos plurianuais, possibilitando a renovação das respetivas frotas automóveis nas distintas valências, o que no horizonte temporal da Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança representa um investimento de 57 milhões de euros.

“Em simultâneo, mantém-se o forte investimento nas infraestruturas das forças, através de intervenções de reabilitação ou construção de raiz, beneficiando as condições de trabalho, o atendimento ao público e a segurança, representando um investimento global de 34,5 milhões de euros”, refere o documento.

O Governo considera ainda “uma prioridade a análise de medidas no sentido de encontrar soluções de partilha de recursos, capacitação e reforço das forças e serviços de segurança, nomeadamente da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública, através da gradual integração de estruturas de apoio técnico e suporte logístico, simplificando estruturas e permitindo a alocação de elementos policiais para a atividade operacional”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.