Na segunda ronda negocial com os sindicatos, realizada hoje ao final do dia, a equipa liderada por Alexandra Leitão apresentou uma proposta de aumentos salariais de 0,9% para 2022 para a função pública, depois de, na segunda-feira ter afastado a possibilidade de atualizações generalizadas no próximo ano.

Questionada hoje pelos jornalistas sobre qual o motivo da mudança de posição tomada três dias antes, a ministra disse que o que mudou foi "uma revisão em alta [do cenário macroeconómico da proposta de Orçamento do Estado para 2022], na apresentação que o senhor ministro das Finanças fez na Assembleia da República ontem [quarta-feira] de manhã".

Na quarta-feira, após reuniões com uma equipa liderada pelo ministro das Finanças, João Leão, o PEV adiantou que o Governo lhe tinha comunicado que prevê agora um crescimento da economia de 4,6% este ano e de 5,5% em 2022.

Esta semana, no parlamento, onde decorrem as negociações para o OE2022, tanto o PCP como o BE têm sublinhado a necessidade dos funcionários públicos terem aumentos salariais em 2022.

"Tendo em conta tudo isso e a vontade que eu própria manifestei na segunda-feira que era o desejo de todo o Governo que pudesse haver essa valorização, foi possível com um esforço [atribuir aumentos salariais]", afirmou Alexandra Leitão esta noite, após a ronda negocial com as três estruturas sindicais.

Além da atualização salarial de 0,9% para 2022, a ministra disse que mantém em cima da mesa as outras matérias para a função pública, nomeadamente a valorização do salário de entrada dos técnicos superiores.

Sobre este tema, "a negociação ocorrerá em 2022" e "a tempo" de produzir efeitos no próximo ano, acrescentou.

A ministra disse ainda que a valorização do salário de entrada dos técnicos superiores será aplicada "ainda que gradualmente" aos atuais trabalhadores e não apenas aos que vierem a entrar na administração pública.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.