O horário de trabalho das 9 às 5 não precisava da pandemia de covid-19 para ser uma recordação do passado. Pode manter-se verdadeiro para os serviços públicos, mas nas empresas, nomeadamente nas tecnológicas, esta ideia de organização do trabalho já não correspondia em muitos casos à realidade.

A pandemia fez o resto e agora há uma reconfiguração do trabalho em curso de forma alargada. Um estudo realizado pela Microsoft descobriu que destas mudanças resultou um novo horário de pico de trabalho: entre as 9 e as 11 da noite.

A identificação deste padrão resultou da análise à utilização dos computadores dos colaboradores da empresa que evidenciou em 30% dos casos este terceiro pico de trabalho, que se soma aos tradicionais (antes de almoço e depois de almoço).

Sobre o que significa, as opiniões divergem. Há quem assinale que pode ser uma prova do esbatimento das barreiras entre a vida pessoal e profissional, mas há também quem veja aqui a evidência de uma maior flexibilidade na gestão dos horários (muitas pessoas preferem parar mais cedo para ir buscar os filhos ou ter alguma atividade de fim de tarde e depois voltam a trabalhar à noite). Provavelmente, as duas estão certas.

Nota de rodapé: As reuniões, segundo este estudo, aumentaram 250% para quem ficou a trabalhar em casa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt