A rede 3G “ultracompacta, com eficiência energética e resistente a condições no espaço”, que será “a primeira rede de telecomuicações na Lua”, deverá ser implementada na superfície da Lua até final de 2022″ num módulo alunado sobre a qual está a trabalhar a empresa norte-americana Intuitive Machines, referiu a Nokia, num comunicado.

A Nasa confirmou à AFP que se trata da primeira rede de telecomunicações na Lua, onde os últimos passos do Homem remontam a 1972.

A rede, que deve ser autoconfigurável durante o seu desenvolvimento na Lua, deve, nomeadamente, permitir assegurar a ligação sem fios de “todas as atividades que os astronautas tenham de realizar, permitindo a troca de comunicações por voz e vídeo, telemetria e a troca de dados biométricos ou a implantação e operação de robôs”, acrescentou a Nokia.

A subsidiária norte-americana da Nokia venceu o contrato, de 14,1 milhões de dólares (cerca de 12 milhões de euros, à taxa de câmbio atual), como parte de uma série de contratos de ponta divulgados pela Nasa na sexta-feira.

“O sistema permitirá assegurar as comunicações na superfície da Lua em grandes distâncias, numa maior velocidade e de forma mais confiável que os padrões atuais”, referiu, por sua vez, a agência espacial, em comunicado.

Dois astronautas norte-americanos, incluindo uma mulher, estão programados para estarem na Lua em 2024 na missão Artémis 3, e a Nasa pretende estabelecer uma base permanente no satélite, naquilo que é visto como um prelúdio à possível missão a Marte.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.