A partir de sexta-feira (1 de setembro) a freguesia de Benfica, em Lisboa, vai ter um novo espaço dedicado à cultura com a abertura ao público do Palácio Baldaya, que esteve mais de um século de portas fechadas.

Acolheu o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, mas está há mais de cem anos fechado ao público. O Palácio Baldaya, na Estrada de Benfica, em Lisboa, datado de 1840, foi alvo de trabalhos de recuperação nos últimos meses e está agora “pronto para devolvido à população de Benfica numa iniciativa de valorização da memória coletiva, do património histórico e do espaço público”, diz a junta de freguesia em comunicado enviado à redação.

O objetivo é fazer do Baldaya um espaço cultural e de inovação na freguesia na zona ocidental de Lisboa. Terá uma biblioteca, uma ludoteca, um espaço de coworking, para além de salas multifunções, jardins e cafetaria.

“Este será um espaço dinâmico e versátil, preparado para o desenvolvimento de várias atividades culturais e na área da formação, como exposições, workshops, tertúlias, pequenos concertos, entre outros”, diz a freguesia.

A abertura será assinalada com uma programação no próximo fim de semana, com música, atividades para crianças e arte urbana, por exemplo.

As obras de recuperação do palácio Baldaia foram estimadas em cerca de 400 mil euros. No passado dia 25 o palácio foi vandalizado, tendo as paredes, portas, janelas e cantarias sido pintadas e danificadas. Esse “revés”, como lhe chamou Inês Drummond, presidente da junta de freguesia de Benfica, não impediu, no entanto, a abertura do espaço, no próximo dia 1.

A partir de segunda-feira, 4/09, o palácio Baldaya e os jardins estarão abertos das 9:00 às 22:00 horas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.