O norte-americano Shane Kimbrough, 50 anos, comandante da tripulação, e a sua compatriota Peggy Whitson, 57 anos, engenheira de voo, saíram da câmara de descompressão da estação às 12:23 TMG (mesma hora em Lisboa) para uma expedição que deve durar cerca de seis horas e meia, disse o comentador da televisão da NASA, que transmite em direto as imagens da saída.

Os dois astronautas devem instalar adaptadores e fazer as ligações elétricas de seis novas baterias de lítio, que devem durar até 2024, o tempo de exploração da estação.

Uma segunda saída orbital para concluir os trabalhos está prevista para 13 de janeiro, novamente com Shane Kimbrough e com o francês Thomas Pesquet, 39 anos, da Agência Espacial Europeia.

Nesta primeira saída, Kimbrough e Whitson são ajudados por Pesquet e pelo cosmonauta russo Oleg Novitskiy a partir do interior da estação. O conjunto é orquestrado a partir do Centro Espacial Johnson em Houston, no Texas.

A maioria dos complexos trabalhos de modernização da estação é realizada por controladores no centro espacial da NASA em Houston com a ajuda do braço robótico da EEI, o Canadarm2.

A de hoje é a 19.ª saída espacial efetuada para a montagem e manutenção da EEI, cujo primeiro módulo foi posto em órbita em 1998. A estação foi concluída 10 anos mais tarde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.