A medida, que integra a segunda fase do desconfinamento, foi anunciada pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no dia 20 de agosto.

Mariana Vieira da Silva afirmou que "os serviços públicos, no caso das lojas do cidadão onde ainda só funcionavam a partir de marcação prévia, a partir de dia 1 de setembro, e nos termos já anunciados nesta semana, passam a funcionar sem marcação prévia".

Segundo a ministra, esta medida integra a segunda fase do desconfinamento, por se ter atingido os 70% da população vacinada contra a covid-19 no dia 18 de agosto.

Mariana Vieira da Silva comparou ainda a última onda epidémica com a que ocorreu no início de 2021, vincando que Portugal não se aproximou nunca dos valores de janeiro e que a situação atual é de "planalto".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.