Num comunicado divulgado no seu 'site', de 5 de janeiro, a AdC torna público que "recebeu, em 29 de dezembro de 2020, uma notificação de uma operação de concentração de empresas", a qual "resulta da Oferta Pública geral e obrigatória de aquisição de ações representativas do capital social da sociedade grupo Media Capital por parte da Pluris Investments".

Em 25 de novembro, a Pluris Investments, do empresário Mário Ferreira, presidente do Conselho de Administração da Media Capital, lançou uma OPA sobre 69,78% da dona da TVI, com uma contrapartida que nunca será inferior a 67 cêntimos por ação, de acordo com o anúncio preliminar.

O lançamento desta OPA obrigatória sobre a Media Capital decorre da decisão da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que considerou haver concertação entre a espanhola Prisa (grupo espanhol que era dono da Media Capital através da 'holding' Vertix) e a Pluris Investments (que passou a ser acionista da dona da TVI em maio).

"Com esta decisão, a Pluris entende estar a agir contra a incerteza e a instabilidade que têm revestido o processo de recuperação da Media Capital", referiu a acionista da dona da TVI, com 30,22%, num comunicado na altura.

"Esta oferta irá permitir que outros acionistas minoritários da Media Capital possam por sua livre vontade optar permanecer ou alienar as suas participações, não se sendo forçados a acompanhar a Pluris neste caminho", acrescentou.

A AdC refere que quaisquer observações sobre a operação de concentração devem ser remetidas à autoridade no prazo de 10 dias úteis a contar da publicação do presente aviso.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.