Desde o início da pandemia de covid-19, a Alemanha já registou 207.828 casos, 191.800 considerados curados. De acordo com o Instituto Robert Koch (RKI), há mais seis vítimas mortais que no dia anterior, para um total de 9.134.

A Baviera, o Estado federado mais afetado, superou os 50 mil casos total de infeções, chegando aos 50.806 e 2.622 óbitos.

A partir de hoje, os viajantes que chegam à região através da autoestrada 8, podem ser testados. Nas primeiras quatro horas desta operação, 48 pessoas fizeram a prova.

Várias regiões querem introduzir o requisito obrigatório de uso de máscara nas escolas, aplicando-se o regulamento a crianças, professores e funcionários. Em Berlim, as aulas deverão recomeçar a 10 de agosto.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 667 mil mortos e infetou mais de 17 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.727 pessoas das 50.868 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Número de doentes nos cuidados intensivos sobe em França

O número de pacientes hospitalizados nos cuidados intensivos devido à covid-19 aumentou ligeiramente pela primeira vez desde o início de abril em França, onde os novos casos diários ultrapassaram o milhar, indicaram hoje as autoridades sanitárias francesas.

Num comunicado, a Direção Geral da Saúde (DGS) francesa adiantou que, no total, 5.375 pessoas estão hospitalizadas por causa do novo coronavírus, 381 delas em unidades de cuidados intensivos, mais um do que véspera.

Trata-se da primeira vez desde 09 de abril que este indicador, muito controlado pelas autoridades, não baixa e, pelo contrário, sobe.

Nas últimas 24 horas, a França contabilizou mais 16 mortes nos hospitais, elevando o total para 30.254 óbitos desde o início da pandemia, dos quais 19.739 morreram nos hospitais e 10.515 em centros sociais e médico-sociais.

O próximo balanço de mortes nesses estabelecimentos será divulgado a 04 de agosto próximo.
A circulação do vírus continua “estável” com um número de casos diários a aumentar e “superior a 1.000”, realçou a DGS francesa.

“São necessários esforços rápidos e importantes. Individual ou coletivamente, devemos agira de forma a evitar a propagação viral ativa e em respeito à estratégia nacional”, alertou a DGS.
Com uma vaga de calor que assola 13 departamentos do país, a organização de saúde apelou a uma “atenção particular” aos mais idosos.

O aumento de casos levou as autoridades sanitárias francesas a impor a utilização do uso de máscara nos principais centros turísticos do país, como em Biarritz (sudoeste), Saint Malo (oeste), Loire e Orléans (centro).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.