“Documentámos ataques armados em direto de turbas sandinistas contra jovens estudantes da Universidade Nacional de Engenharia, em Manágua”, publicou a diretora para as Américas da AI, Erika Guevara-Rosas, na rede social Twitter.

Guevara está na Nicarágua à frente de uma equipa da Amnistia Internacional, que vai divulgar hoje um relatório sobre a crise do país centro-americano em Manágua.

Esta organização de defesa dos direitos humanos vai apresentar, juntamente com a ativista Bianca Jagger, um documento “sobre a violenta repressão de Ortega e a sua política de terror contra os que se manifestam, principalmente jovens estudantes que são uma fonte de inspiração e resistência pacífica”, adiantou Guevara-Rosas.

Na segunda-feira passaram 41 dias de uma crise na Nicarágua que já provocou pelo menos 76 mortos e 868 feridos, segundo a Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.