De acordo com um comunicado da ASAE, as operações foram realizadas, entre 30 de abril e 01 de maio, através da Unidade Regional do Sul e incidiram na fiscalização da comercialização e disponibilização de bebidas alcoólicas a menores em recintos festivos.

“Como resultado destas ações, que decorreram em Beja, Estremoz e Cartaxo, foram fiscalizados cerca de 50 operadores económicos, tendo sido instaurados 13 processos de contraordenação por venda e disponibilização de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos”, informa a ASAE, acrescentando que foram ainda identificados 29 jovens com idades entre os 13 e os 17 anos.

A ASAE instaurou mais quatro processos de contraordenação a operadores económicos da restauração, a operar nos referidos recintos, por não terem o sistema obrigatório de gestão e controlo da segurança alimentar, por falta de rotulagem e por falta de rastreabilidade em produtos alimentares, “tendo neste último caso sido apreendidos 138 queijos, bem como rótulos avulso (estes por uso indevido) utilizados para colocação junto ao produto/queijo quando apresentado ao cliente, já empratado, no serviço à mesa”.

No âmbito destas intervenções, a ASAE instaurou também um processo-crime por usurpação, à entidade organizadora de um evento, com apreensão de uma obra musical.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.