Em declarações à agência Lusa, Luís de Sousa (PS), afirmou que a empreitada, que hoje se iniciou, é “muito boa” para a Escola Secundária de Azambuja, que tem cerca de 700 alunos, e para a “comunidade educativa” local.

O autarca explicou que as obras se destinam apenas “a um módulo, a uma pequena parte da escola”, que abrange “quatro a cinco salas de aula, incluindo a biblioteca e a sala de informática”, as quais “não tinham condições”, pois “chovia lá dentro”.

Os custos da empreitada ficarão a cargo do Ministério da Educação.

Caso as obras não estejam concluídas até ao final da pausa letiva de Natal deste ano, as mesmas vão continuar aos fins de semana, de modo a não perturbar o normal funcionamento das aulas, esclareceu o município, em comunicado divulgado no domingo.

“O município de Azambuja congratula-se com a notícia de que terão início no dia 30 de dezembro os trabalhos de substituição das coberturas de fibrocimento ainda existentes na Escola Secundária de Azambuja”, acrescenta o mesmo comunicado.

A nota refere ainda que a obra já “se impunha há muito tempo”, e acontece depois da “sensibilização” e “pressão” exercidas pela câmara municipal junto do Ministério da Educação, responsável pelos trabalhos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.