Natural de Belver, concelho de Gavião, no distrito de Portalegre, e residente em Albufeira há mais de 40 anos, José Carlos licenciou-se em Matemática, tem um mestrado em Gestão e Políticas Públicas e um percurso ligado à educação, tendo sido docente nas escolas secundárias de Loulé e Albufeira.

Após ser eleito presidente do conselho diretivo da Escola Secundária de Albufeira em 1986 e ter desempenhado o cargo durante mais de uma década, foi diretor de serviços na Direção Regional de Educação do Algarve, antes de ingressar na autarquia de Albufeira como vereador e vice-presidente em 2001, quando Desidério Silva conquistou a presidência da autarquia para o PSD.

Em 2012, José Carlos Rolo assumiu pela primeira vez a presidência durante cerca de um ano, na sequência da renúncia ao cargo de Desidério Silva para se candidatar à presidência da Região de Turismo do Algarve (RTA), mas manteve a segunda posição na lista do PSD para as autárquicas de 2013, ano em que foi eleito para a presidência Carlos Silva e Sousa.

Depois de renovados os mandatos em 2017, José Carlos Rolo voltou a substituir o presidente Carlos Silva e Sousa no cargo, após a morte inesperada do autarca, em 2018, e agora assume o desafio de manter para o PSD uma Câmara que os social-democratas governam desde 2001.

Nesse ano, os social-democratas arrebataram a gestão daquele município do distrito de Faro ao PS, conquistando uma maioria absoluta que conservam desde então e que lhes garante, na atualidade, quatro dos sete eleitos, contra três do PS.

Em declarações à agência Lusa, José Carlos Rolo disse que é “de bom grado” que aceita a escolha da concelhia para encabeçar a lista do PSD à Câmara de Albufeira e considerou que “ainda pode dar muito” ao concelho.

“É com todo o sentido de responsabilidade e dedicação que irei, com certeza, dedicar-me de alma e coração ao trabalho autárquico, que é absorvente, motivador, às vezes com problemas mais ou menos graves para resolver, mas nunca voltando a cara à luta”, afirmou o autarca.

José Carlos Rolo tem já como adversário anunciado o antigo colega de partido e ex-presidente da Câmara Desidério Silva, que anunciou uma nova candidatura ao município por um movimento independente, com um projeto que “integra ex-políticos e muitas outras pessoas sem ligações partidárias”, como o próprio disse à Lusa.

Militante do PSD durante cerca de 30 anos, Desidério Silva, de 69 anos, foi eleito presidente da Câmara de Albufeira em 2001 e manteve o cargo até 2012 para assumir depois a presidência da RTA.

Em 2020, Desidério Silva desvinculou-se do PSD, manifestando numa carta enviada ao líder do partido a sua “desilusão por não ter havido valorização do trabalho feito, nem de sentir que o partido pretendia a sua colaboração, através da experiência adquirida ao longo dos anos”.

Questionado sobre se candidatura de Desidério Silva pode dificultar a renovação da maioria pelo PSD, José Carlos Rolo respondeu que “as eleições autárquicas têm sempre em mente e são motivadas pelo nome das pessoas e não apenas pelas questões puramente partidárias”.

Para o atual presidente da autarquia, é “legítimo qualquer cidadão apresentar candidatura, seja através de um partido ou de listas de independentes”.

“Penso que as pessoas saberão fazer a diferença e escolherão aquilo que acharem que é melhor para o concelho de Albufeira, não para o passado, mas para o futuro”, concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.