António Cândido da Silva contou ter conseguido bens alimentares na Festa da Comida Continente realizada nos dias 1 e 2 de julho, no Parque da Cidade, no Porto, para "dar de comer a milhares de pessoas". Os alimentos angariados eram suficientes para cinco mil refeições, detalhou.

O evento, promovido pela Missão Continente, segundo aquele responsável "não foi feito a pensar no Banco Alimentar, mas um telefonema acabou por resolver os problemas das sobras e, entre as 23:30 do dia 2 e as 3:30 do dia 3, um grupo de voluntários fez a recolha dos alimentos".

Assegurando que "tudo o que foi recolhido já foi distribuído", António Cândido da Silva destacou o azeite como o alimento que mais jeito deu às pessoas, num conjunto de víveres que inclui "pão, leite e também muito arroz".

"Estamos próximos de conseguir em 2017 um volume de angariação de alimentos maior do que o obtido em 2016 - 3.817 toneladas - ficando mais perto dos valores alcançados em 2015, 4.984 toneladas", revelou o responsável do Banco Alimentar que "presta assistência a cerca de 70 mil pessoas".

Instituição Particular de Solidariedades Social, o Banco Alimentar funciona há 23 anos e tem uma "longa colaboração com o Continente", tendo António Cândido da Silva confirmado que haverá novo peditório nos dias 1, 2 e 3 de dezembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.