Nas últimas 24 horas, o gigante sul-americano registou 373 mortes e 45.472 casos da doença provocada pelo vírus SARS-CoV-2.

O Brasil, um dos três países do mundo mais afetados pela pandemia em números absolutos, além dos Estados Unidos e a Índia, regista uma taxa de mortalidade de 313 óbitos por 100.000 habitantes e uma incidência de 14.073 infetados na mesma proporção.

A cidade de São Paulo, a mais populosa do Brasil, com cerca de 12 milhões de habitantes, e uma das mais afetadas pela pandemia, começou a aplicar nesta sexta-feira a quarta dose da vacina contra a covid-19 em pessoas com mais de 80 anos.

A quarta dose já foi administrada a pacientes imunossuprimidos e agora foi estendida aos maiores de 80 anos, elegíveis a partir de hoje para serem novamente imunizados desde que tenham passado pelo menos quatro meses desde a primeira dose adicional.

O público-alvo desta nova fase da campanha de vacinação é de cerca de 250 mil pessoas, segundo cálculos da administração municipal.

A capital paulista estava alguns dias à frente do cronograma anunciado pelo governo paulista, que havia liberado a quarta dose para a população acima de 80 anos apenas a partir da próxima segunda-feira.

A covid-19 provocou pelo menos 6.011.769 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.