Agentes da polícia, que se encontravam a orientar o trânsito junto à vivenda onde o jovem estava a passar férias com a família, acorreram à casa, depois do disparo, e ainda tentaram reanimar o menor durante 40 minutos.

A intervenção de elementos de emergência também não permitiu salvar o rapaz, que apresentava múltiplas feridas.

Fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas comunicou que o consulado-geral de Portugal em Sevilha "está em contacto com a família do português falecido" e que "foram apresentadas condolências pela trágica perda da vida do cidadão nacional".

Aquele consulado está "ainda a realizar os procedimentos administrativos, tendo em vista a realização da trasladação", e a "estabelecer contactos com as autoridades espanholas para que a libertação do corpo possa ocorrer no mais curto espaço de tempo possível".

Segundo o diário Sur, o corpo do jovem está no Instituto de Medicina Legal de Málaga.

Na noite de quarta-feira, o jovem encontrava-se na companhia do irmão, de oito anos, e de outros jovens.

Segundo fontes do diário Sur, o rapaz de 12 anos, o mais velho de entre os jovens, foi atingido pelo disparo da arma, sem que haja mais pormenores de quem premiu o gatilho.

A Guardia Civil espanhola assumiu a investigação do incidente, para procurar esclarecer as circunstâncias em que se produziu o disparo.

Depois das primeiras investigações, a Guardia Civil deteve o proprietário da arma por alegado homicídio involuntário, mas, segundo o jornal, foi hoje libertado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.