O jogador argentino, que tinha 28 anos, morreu a 21 de janeiro aquando da queda do avião que o transportava e que se terá avariado em pleno voo sobre o canal da Mancha. Sala ia de Nantes para Cardiff, depois de ter assinado pelo clube galês.

As imagens do corpo do jogador na morgue apareceram nas redes sociais, tendo a polícia iniciado uma investigação em fevereiro para perceber a origem da fuga da informação.

As autoridades concluíram que Sherry Bray, diretora da empresa contratada para monitorizar as instalações da morgue, com televisão em circuito fechado, e um funcionário, Christopher Ashford, tiveram acesso ilegal às filmagens.

Bray fotografou as imagens do vídeo com o seu telemóvel e enviou-as a outra pessoa através de mensagem no Facebook, informou a polícia.

Bray, que se declarou culpada em agosto de acusações de uso indevido do sistema informático, foi condenada a 14 meses de prisão.

Ashford, que também admitiu os crimes, foi condenado a cinco meses de prisão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.