Na Suécia, o calor extremo tem-se feito sentir mesmo no norte do país.

A pequena cidade de Markusvinsa (norte) foi atingida por um recorde de 34,8 graus Celsius, a temperatura mais elevada verificada este ano na Suécia.

"Trata-se da temperatura mais alta no norte desde 1945 e a terceira mais elevada que registámos", declarou à AFP o meteorologista Jon Jorpeland.

No início da semana, houve, em vários locais da Suécia, "noites tropicais", em que a temperatura noturna não fica abaixo de 20°C.

Segundo Jon Jorpeland, as temperaturas não foram extremas no sul da Suécia, onde durante alguns dias por ano atingem os 30ºC, apesar de agora estarem acima da média.

Mas, as autoridades advertiram para o risco de escassez de água em agosto em várias regiões.

A vaga de calor também se fez sentir na Noruega, onde os serviços de meteorologia registaram "noites tropicais" em 20 locais diferentes do sul do país.

Foram emitidos alertas de calor na Suécia, Noruega e Finlândia.

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) prevê que os fluxos atmosféricos transportem o calor da Europa para a Gronelândia, "o que terá por efeito um aumento da temperatura e um derretimento acelerado" dos glaciares.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.