A classificação aplica-se à Ponte de São Paulo, na Ribeira de São João, à Ponte Nova e à Ponte D. Manuel, na Ribeira de Santa Luzia, e resulta de um "processo complexo" desencadeado pela autarquia, liderada pela coligação Confiança (PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!).

A Ponte Nova estava a ser alvo de obras da responsabilidade do Governo Regional, liderado pelo PSD, que, entretanto, foram embargadas pela Câmara Municipal, considerando que as mesmas colocavam em risco a estrutura.

"A responsabilidade de apresentar um projeto que preservasse este património era do promotor da obra [o Governo Regional] e isso não aconteceu. Mas nós fomos pró-ativos e temos um projeto praticamente finalizado", disse o vereador Bruno Martins.

O autarca indicou, por outro lado, que o executivo aprovou o regulamento referente às lojas históricas do Funchal, com vista a "estimular a recuperação" desses espaços através de benefícios fiscais, bem como de apoios financeiros, destinados quer aos arrendatários, quer os senhorios.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.