Esta expedição polar, que vai acontecer entre cinco de agosto e 20 de setembro, é o resultado do acordo de cinco anos de "cooperação científica no Ártico", que os dois países assinaram em dezembro passado.

O Canadá vai enviar o quebra-gelo Louis St-Laurent que será acompanhado pelo sueco Oden, o primeiro quebra-gelo não nuclear a chegar ao Polo Norte, em 1991.

Esta missão conjunta tem como objetivo "angariar dados necessários para a preparação do processo sobre a plataforma continental que se expande no Oceano Ártico". Esta informação vai ser apresentada pelo Canadá à Comissão de Limites da Plataforma Continental das Nações Unidas, informou o governo do país.

Há vários anos, Rússia, Estados Unidos, Canadá, Noruega e Dinamarca reivindicam a extensão de fronteiras marítimas no Oceano Ártico, muito rico em recursos naturais, em virtude da Convenção das Nações Unidas sobre o direito ao mar.

Rússia e Canadá disputam a soberania do Polo Norte. No final de 2013, o Canadá apresentou na ONU um pedido para ampliar fronteiras na plataforma continental, acabando, depois, por voltar atrás no pedido, sem dar explicações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.