Maruv foi escolhida, este sábado, para representar a Ucrânia na Eurovisão com o tema "Siren Song". Anna Korsun, nome no BI, de 27 anos, renunciou esta segunda-feira ao lugar por desentendimentos com a emissora estatal do país, a UA:PBC.

A artista não chegou a um acordo com a estação pública sobre o seu contrato que garantiria a oficialização da representação.

Citada pela BBC, a artista justifica que estaria preparada para abandonar uma série de concertos pela Rússia, algo que o documento preveria, mas que outros trâmites no contrato equivaliam "a censura".

"Eu sou cidadã ucraniana, pago impostos e amo profundamente a Ucrânia. Não estou preparada para representar slogans e fazer da minha participação a promoção dos nossos políticos. Eu sou cantora, não sou uma arma de arremesso na arena política. Agradeço a todos os que acreditaram e votaram. Peço-vos que aceitem isto e não passem para o confronto", disse, citada pela publicação britânica.

Em comunicado, a UA: PBC referiu que a emissora "deve assegurar o carácter não político do evento". Já o representante, diz, "tem compromissos, ao se tornar um embaixador da cultura da Ucrânia" e deve "entregar não apenas a sua música, mas também expressar a opinião da sociedade ucraniana no mundo".

A emissora declarou ainda que a seleção de Maruv se revelava "um perigo de escalada da divisão da sociedade ucraniana".

A Ucrânia procura, agora, novo representante.

Em 15 participações na Eurovisão, o país conta com duas vitórias e nove colocações no top10 da grande final. Esta não é a primeira vez que o país se vê envolvido em questões de foro político no âmbito do certame europeu. Em 2017, ano em que recebeu a edição do festival — aquela que sagrou Salvador Sobral como vencedor — impediu a representante russa de participar por ter visitado a Crimeia.

A Rússia e a Ucrânia estão em conflito desde a anexação da Crimeia, em 2014, seguido por um conflito armado no leste da Ucrânia entre Kiev e as forças separatistas pró-russas que já deixou mais de 10.000 mortos.

O Festival Eurovisão da Canção de 2019 acontece em Israel em maio. Portugal escolhe o seu representante este sábado, 2 de março.

[Notícia corrigida às 14h47. Corrige no ano em que a Ucrânia foi o país anfitrião da Eurovisão; 2017 e não 2016, como escrito anteriormente].

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.