Jonathan Allen, de 29 anos, e Ina Rogers, de 31, estão detidos. O pai das crianças recusa as sete acusações de tortura e as nove acusações de abuso dos menores, com idades entre os quatro meses e os 12 anos. A mãe, por sua vez, enfrenta nove acusações de abuso, e também nega quaisquer maus tratos aos menores, dizendo-se convicta de que as alegações vão cair por terra.

O caso remonta há seis semanas, quando Ina Rogers chamou a polícia porque o filho mais velho do casal, de 12 anos, estava desaparecido. A criança foi encontrada e regressou a casa, onde a polícia encontrou outras nove crianças com uma aparência muito descuidada.

"Os agentes identificaram condições de vida inseguras e insalubres, incluindo lixo e comida estragada no chão, fezes de animais e humanas, e uma grande quantidade de detritos, impedindo a utilização de áreas da casa", relatou Greg Hurlbut, do departamento de polícia de Fairfield.

As crianças foram retiradas aos pais e colocadas sob custódia, tendo a investigação subsequente revelando "um longo historial de abusos físicos e emocionais graves às crianças", informaram as autoridades.

As queixas remontam a 2014 e foram apuradas através de entrevistas aos menores sob custódia.

Segundo Hurlbut, "as crianças descreveram incidentes e abusos intencionais que resultaram em perfurações, queimadoras, hematomas e ferimentos consistentes com a utilização de uma pistola de ar comprimido".

A procuradora Sharon Henry descreveu os comportamentos do casal como "sádicos".

As crianças, que não frequentavam a escola, já tinham sido alvo de uma visita dos serviços de proteção de menores na sequência de uma queixa da avó das crianças.

Este caso tem semelhanças com o do casal Turpin, que mantinha os seus 13 filhos desnutridos e em cativeiro na sua casa na Califórnia e que foi acusado pela justiça norte-americana de tortura e abuso de menores.

David Allen Turpin, de 57 anos, e a sua esposa Louise Anna Turpin, de 49, são alvo de 12 acusações por tortura, outras 12 por falsa prisão, seis por abuso de menores e outros seis por abusar de um adulto dependente.

"Se forem condenados por todos as acusações, poderão enfrentar entre 94 anos de prisão e prisão perpétua", informou o procurador do condado de Riverside, Mike Hestrin. A fiança para ambos foi estabelecida em 13 milhões de dólares.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.